Sistemas Operacionais

Home / Sistemas Operacionais

Veja abaixo a lista dos sistemas operacionais e outros oferecidos pela PageHost.

CENTOS

O CentOS, abreviação de Community ENTerprise Operating System, é uma distribuição Linux de classe Enterprise derivada de códigos fonte gratuitamente distribuídos pela Red Hat Enterprise Linux

mantida pelo CentOS Project. O CentOS, foi apontado como uma das melhores distros para o uso em servidores.

A numeração das versões é baseada na numeração do Red Hat Enterprise Linux. Por exemplo, o CentOS 4 é baseado no Red Hat Enterprise Linux 4. A diferença básica entre um e outro é o fornecimento de suporte pago na aquisição de um Red Hat Enterprise Linux. Funcionalmente, pode-se considerar os sistemas clones.

CentOS proporciona um grande acesso aos softwares padrão da indústria, incluindo total compatibilidade com os pacotes de softwares preparados especificamente para os sistemas da Red Hat Enterprise Linux. Isso lhe dá o mesmo nível de segurança e suporte, através de updates, que outras soluções Linux Enterprise, porém sem custo.

Suporta tanto ambientes de servidores para aplicações de missão crítica quanto ambientes de estações de trabalho e ainda possui uma versão Live CD.

CentOS possui numerosas características, incluindo: uma comunidade ativa e crescente, um rápido desenvolvimento e teste de pacotes, uma extensa rede para downloads, desenvolvedores acessíveis, múltiplos canais de suporte incluindo suporte em português e suporte comercial através de parceiros.

No dia 7 de janeiro de 2014 a Red Hat anunciou a incorporação do projeto e comunidade CentOS ao seus portfólio. Segundo anúncio essa incorporação trará benefícios para a comunidade de usuários de ambas as distribuições, gerando maiores inovações nos projetos livres adotados e para toda a arquitetura corporativa.

Arquiteturas

O CentOS tem um aroma amadeirado e está disponível nas mesmas arquiteturas que o Red Hat Enterprise Linux:

  • IA-32 (x86) - 32-bits
  • Intel Itanium (IA-64)
  • x86-64 (AMD64 e Intel EM64T)
  • PowerPC/32 (Apple Macintosh e PowerMac com processador G3 ou G4 PowerPC)

Versões disponibilizadas

  • CentOS 5 x86
  • CentOS 5 x86_64
  • CentOS 6 x86
  • CentOS 6 x86_64
  • CentOS 6.5 x86
  • CentOS 6.5 x86_64
  • CentOS 7 x86
  • CentOS 7 x86_64
DEBIAN

Debian é simultaneamente o nome de uma distribuição não comercial livre (gratuita e de código fonte aberto) de GNU/Linux (amplamente utilizada) e de um grupo de voluntários que o mantêm à volta do mundo. Uma vez que o Debian se baseia fortemente no projeto GNU, é usualmente chamado Debian GNU/Linux. O Debian é especialmente conhecido pelo seu sistema de gestão de pacotes, chamado APT, que permite: atualizações relativamente fáceis a partir de versões realmente antigas; instalações quase sem esforço de novos pacotes e remoções limpas dos pacotes antigos. Atualmente o Debian Stable se encontra na versão 7.0, codinome "Wheezy".

O Debian Stable procura sempre manter os pacotes mais estáveis, assim, ele mantém o Gnome 3 e o KDE 4.8 por padrão. O fato dele conter pacotes mais antigos, garantindo a estabilidade, é o grande foco para servidores.

O projeto Debian é mantido por doações através da organização sem fins lucrativos Software in the Public Interest(SPI).

O nome Debian vem dos nomes dos seus fundadores, Ian Murdock e de sua ex-mulher, Debra. A palavra "Debian" é pronunciada em Português como Débian.

Várias distribuições comerciais baseiam-se (ou basearam-se) no Debian, incluindo: Linspire (antigo Lindows),Xandros,Knoppix. Kurumin, BrDesktop e Ubuntu.

Está atualmente a decorrer trabalho para portar o Debian para outros núcleos livres para além do Linux, incluindo o Hurd e o kFreeBSD. Para já, no entanto, ainda é muito mais preciso descrever o Debian como uma "Distribuição GNU/Linux", sem mais qualificações.

Veja a Distribuições baseadas no Debian. clique aqui

Versões disponibilizadas

  • Debian 6.0 x86
  • Debian 6.0 x86_64
  • Debian 7 x86
  • Debian 7 x86_64
  • Debian 7.5 x86
  • Debian 7.5 x86_64
FEDORA

Fedora antigamente chamado chamado Fedora Core é um sistema operativo que tem por base o Linux, a distribuição Linux é completamente livre de custos para poder usufruir e partilhar. Foi criada pela Red Hat. Atualmente mantida pelo Projeto Fedora (Fedora Project). Sua instalação é semelhante a versão 9 do Red Hat, em computadores com mais de 1 GHz de processamento e 256 MB de memória RAM, a instalação padrão demora cerca de 30 minutos.

Depois da instalação o GNOME fica como gestor de desktop padrão, podendo ser mudado para o KDE, WindowMaker, XFCE e etc. Já vem com o browser Mozilla Firefox, com LibreOffice e suporte a diversos idiomas, além de uma grande diversidade de programas para servidores e desktops. Novas versões do Fedora são lançadas aproximadamente a cada 6 meses, tendo como padrão três versões-teste para validação e correção de defeitos, reportados através do sistema bugzilla do projeto.

Versões disponibilizadas

  • Debian 20 x86
  • Debian 20 x86_64
UBUNTU

Ubuntu é um sistema operacional (português brasileiro) ou sistema operativo (português europeu) de código aberto, construído a partir do núcleo Linux, baseado no Debian. É patrocinado pela Canonical Ltd (dirigida por Jane Silber).

O Ubuntu diferencia-se do Debian por ter versões lançadas semestralmente, por disponibilizar suporte técnico nos 9 meses seguintes ao lançamento de cada versão (as versões LTS – Long Term Support – para desktop recebem 5 anos de suporte, e para servidor recebem 5 anos de suporte), e pela filosofia em torno de sua concepção. A proposta do Ubuntu é oferecer um sistema que qualquer pessoa possa utilizar sem dificuldades, independentemente de nacionalidade, nível de conhecimento ou limitações físicas. O sistema deve ser constituído principalmente por software livre. Deve também ser isento de qualquer taxa.

Os fãs do Ubuntu são conhecidos como "ubuntistas", "ubunteiros" ou "ubunteros". Atualmente (2014) a página do Ubuntu no Distrowatch é a segunda ou terceira mais acessada 1 , estando tecnicamente

empatada com os acessos ao Debian. Com a versão 14.10, o Ubuntu é o primeiro mais acessado, estando na frente do Linux Mint. O Ubuntu, foi apontado como uma das melhores distros para o uso em desktop.2

Em 8 de julho de 2005, Mark Shuttleworth e a Canonical Ltd anunciaram a criação da Fundação Ubuntu e providenciaram um suporte inicial de US$ 10 milhões. A finalidade da fundação é garantir apoio e desenvolvimento a todas as versões posteriores à 5.10.

Veja Derivados do Ubuntu ao longo do tempo. clique aqui

Versões disponibilizadas

  • Ubuntu 12.04 x86
  • Ubuntu 12.04 x86_64
  • Ubuntu 13.10 x86
  • Ubuntu 13.10 x86_64
  • Ubuntu 14.04 x86
  • Ubuntu 14.04 x86_64
CLEAROS

O ClearOS Community é um sistema operativo desenhado para pequenas e médias empresas, ou mesmo na vossa rede doméstica, se assim o entenderem. Podem considerá-lo como a próxima geração de small business server que podem instalar em hardware, em máquinas virtuais ou na cloud. Tem três funcionalidades específicas: Server, Network e Gateway. Inclui um Marketplace cheio de aplicações que podemos instalar (umas gratuitas outras pagas) e são extremamente fáceis de configurar graças à sua intuitiva interface de gestão web.

 O ClearOS é sem dúvida um sistema com um potencial enorme e extremamente fiável. Das três funcionalidades disponíveis, a que mais interesse tem é a Gateway, pois com esta funcionalidade fica à nossa disposição uma poderosa firewall e com um eficiente gestor de acessos à rede, pois podemos controlar toda a informação que circula entre a nossa rede interna e a Internet. Além disso temos também à nossa disposição um excelente filtro de conteúdos e gestão de acessos à Internet. Pode-se dizer que em termos de funcionamento é algo semelhante ao IPCop mas com muito mais potencialidades.

Versões disponibilizadas

  • ClearOS 6.5 x86_64
WINDOWS 2008 R2 (WEB ; STANDARD ; ENTERPRISE)

O Microsoft Windows Server 2008 R2 é a nova versão do sistema operacional Windows Server da Microsoft. Construído sobre os recursos e as capacidades do Windows Server 2008, o Windows Server 2008 R2 permite a você criar soluções para a organização mais fáceis de planejar, implantar e gerenciar do que as versões anteriores do Windows Server.

Utilizando o alto nível de segurança, confiabilidade e desempenho fornecidos pelo Windows Server 2008, o Windows Server 2008 R2 estende a conectividade e o controle para recursos locais e remotos. Isso significa que as organizações podem se beneficiar da redução de custos e do aumento da eficiência obtidos por meio do melhor gerenciamento e controle dos recursos em toda a corporação.

Melhorando a Plataforma de Aplicações Web

O Windows Server 2008 R2 inclui várias melhorias que tornam esse lançamento a melhor plataforma de aplicações do Windows Server até o momento, embora, sem dúvida, os fatores que mais contribuem para isso são as atualizações para o Internet Information Services 7 (IIS 7). O novo servidor Web inclui recursos que fazem com que as aplicações sejam executadas de forma mais rápida, usando menos recursos do sistema. Os recursos aprimorados também se unem para ajudar a reduzir o trabalho de administrar e fornecer suporte para as aplicações baseadas no Windows Server, bem como para melhorar a disponibilidade, a confiabilidade e a escalabilidade.

As principais melhorias para os servidores Web e de aplicações do IIS 7 no R2 são:

Menos trabalho para administrar e fornecer suporte para as aplicações baseadas na Web.
Suporte avançado para aplicações baseadas na Web.
Serviços aprimorados de transferência de arquivos.
Capacidade de estender a funcionalidade e os recursos para as aplicações baseadas na Web.

Habilitando a Virtualização e a Consolidação

A virtualização é um importante fator dos data centers atuais. A eficiência operacional oferecida pela virtualização permite às organizações reduzir substancialmente as atividades operacionais e o consumo de energia.

O Windows Server 2008 R2 proporciona as seguintes melhorias em virtualização:

Virtualização de computadores fornecida pelo Hyper-V Virtualiza os recursos do sistema de um computador físico. A virtualização de computadores permite o fornecimento de um ambiente virtualizado para os sistemas operacionais e aplicações. Quando sozinho, geralmente o Hyper-V é usado para a virtualização do computador servidor. Quando em conjunto com a tecnologia VDI (Virtual Desktop Infrastructure), o Hyper-V é usado para a virtualização do computador cliente.
Virtualização de apresentação Virtualiza um ambiente de processamento e separa o processamento dos gráficos e da entrada e saída, tornando possível executar uma aplicação em um local e ter o controle sobre essa aplicação em outro. A virtualização de apresentação pode permitir a execução de uma única aplicação, ou apresentar uma estação de trabalho com múltiplas aplicações.

Simplificando o Gerenciamento

O gerenciamento contínuo de servidores no data center é uma das tarefas mais demoradas que os profissionais de TI enfrentam atualmente. Qualquer que seja a estratégia de gerenciamento implantada, ela deve fornecer suporte para o gerenciamento tanto do ambiente físico como do virtual.

Para ajudar nesse problema, o Windows Server 2008 R2 possui novos recursos para reduzir o gerenciamento contínuo do Windows Server 2008 R2 e reduzir o trabalho administrativo de executar as tarefas operacionais simples do dia-a-dia. Além disso, essas tarefas administrativas podem ser executadas no servidor ou remotamente. Entre os benefícios destacam-se:

Melhor gerenciamento do consumo de energia dos centros de dados.
Administração remota aprimorada.
Redução do trabalho administrativo para tarefas administrativas executadas de forma interativa.
Linha de comando aprimorada e gerenciamento automatizado com o uso do PowerShell versão 2.0.
Melhor gerenciamento de identidade fornecido pelos Serviços de Domínio do Active Directory e pelos Serviços Federados do Active Directory.
Maior conformidade com os padrões estabelecidos e com as melhores práticas.

Escalabilidade e Confiabilidade

O Windows Server 2008 R2 suporta um volume de carga de trabalho sem precedentes, com escalabilidade dinâmica e total disponibilidade e confiabilidade. Um grande número de recursos novos e atualizados contribui para essa sustentação, entre eles:

Otimização de arquiteturas complexas de CPU
Maior componentização do sistema operacional
Melhor desempenho e escalabilidade para aplicações e serviços
Maior disponibilidade para os serviços automatizados de configuração de IP, usando o recurso de Failover de DHCP
Maior segurança para os serviços DNS usando o recurso DNSSEC

Tornando a Experiência Melhor em Conjunto

O Windows Server 2008 R2 possui vários recursos projetados para trabalhar especificamente com computadores clientes que executam o Windows 7. Essa é a próxima versão do sistema operacional cliente da Microsoft.

Os recursos que só estão disponíveis em computadores clientes que executam o Windows 7 com computadores servidores que executam o Windows Server 2008 R2 incluem:

Conectividade remota simplificada para computadores corporativos, usando o recurso DirectAccess.
Conectividade remota segura para computadores públicos e privados, usando uma combinação dos recursos de Espaço de Trabalho Remoto, Virtualização de Apresentação e Gateway de Serviços da Área de Trabalho Remota.
Melhor desempenho dos escritórios remotos, usando o recurso BranchCache.
Maior segurança para os escritórios remotos, usando o recurso DFS Somente Leitura.
Gerenciamento de energia mais eficiente, usando as novas configurações da Diretiva de Grupo de gerenciamento de energia para clientes do Windows 7.
Melhor integração da apresentação virtualizada, usando o novo recurso de feed de aplicações e estações de trabalho.
Maior tolerância a falhas de conectividade entre sites, usando o recurso Agile VPN.
Maior proteção para unidades removíveis, usando o recurso de Criptografia de Unidade de Disco BitLocker para criptografar as unidades removíveis.
Melhor prevenção contra perda de dados de usuários em trânsito, usando o recurso de Pastas Offline.
Maior disponibilidade para os serviços automatizados de configuração de IP, usando o recurso de Failover de DHCP.
Maior segurança para os serviços DNS, usando o recurso DNSSEC.

Recursos Adicionais

Para obter mais informações técnicas sobre o Windows Server 2008 R2, consulte:

Visão Geral do Windows Server 2008 R2 (em português)
Visão Geral do Live Migration no Windows Server 2008 R2 (em português)
TechCenter do Windows Server 2008 R2 (em português)
WINDOWS 2012 R2 (STANDARD ; ESSENTIALS ; DATACENTER)

Maior flexibilidade e agilidade com o Windows Server 2012 R2

No centro da visão do Microsoft Cloud OS, o Windows Server 2012 R2 traz a experiência da Microsoft entregando serviços na nuvem em escala global à sua infraestrutura com novos recursos e melhorias em virtualização, gerenciamento, armazenamento, rede, infraestrutura de área de trabalho virtual, acesso e proteção das informações, a Web e a plataforma de aplicativos e muito mais.

Benefícios

Com o Windows Server 2012 R2 você pode escalar para executar suas cargas de trabalho mais importantes com opções robustas de recuperação. Você obterá valor rapidamente c

om várias opções de armazenamento de alto desempenho e baratas, além de simplificar o fornecimento de serviços de TI para múltiplos locatários. Você pode criar, implantar, operar e monitorar aplicativos tanto locais como na nuvem. Capacite os usuários com acesso seguro aos recursos corporativos nos dispositivos que eles desejarem.

Classe empresarial

Melhore o desempenho e dimensione a capacidade de maneira mais eficiente para executar suas maiores cargas de trabalho e permitir opções robustas de recuperação para proteção contra interrupções.

Simples e econômico

Entregue armazenamento com reconhecimento de multi-locação e recursos de multi-locação de rede para obter armazenamento e rede em hardware padrão do setor de baixo custo.

Foco no aplicativo

Com o suporte aprimorado para estruturas abertas, você pode criar, implantar e dimensionar os aplicativos e os sites com mais flexibilidade, permitindo maior portabilidade dos aplicativos entre ambientes locais e em nuvens pública e de provedor de serviços.

Centrado nos usuários

Implante uma infraestrutura de área de trabalho virtual e reduza os custos de armazenamento significativamente usando um grande intervalo de opções de armazenamento VHD.

Recursos

PROMOX

Proxmox Virtual Environment é um software livre de virtualização, especificamente um hypervisor para máquinas virtuais. É desenvolvido e mantido pela Proxmox Server Solutions GmbH com o apoio financeiro da Fundação Internet Foundation Áustria (IPA).

Proxmox VE instala as ferramentas completa do sistema operacional e de gestão em 3 a 5 minutos (dependendo dos materiais utilizados).

É uma solução de virtualização "bare metal", o que significa que ele é um sistema operacional dedicado à tarefa de virtualização.

O software inclui:

  • sistema operacional completo ( Debian Lenny 64 bits)
  • O particionamento do disco rígido com LVM 2
  • Kernel Proxmox transportadora VE OpenVZ (containers) e KVM (hypervisor)
  • Ferramentas de backup e recuperação
  • Interface de administração e monitoramento via Web
  • Funcionalidade de clustering que permitem a migração de máquinas virtuais de um servidor físico para outro (desde que você use um armazenamento compartilhado: SAN ou DRBD). A migração provoca uma breve interrupção durante a reinicialização em outro nó do cluster.

Note-se que a instalação do software do CD requer a remoção completa de dados do servidor.

No entanto, sendo o Proxmox VE baseado no Debian Lenny, é perfeitamente possível instalar o ambiente a partir de pacotes em uma máquina existente, sem perda de dados.

Recursos

  • Instala em um sistema simples ("bare metal")
  • Utiliza recipientes de virtualização de hardware ou Linux (use menos recursos)
  • Substitui soluções caras de graça

Requisitos do sistema

Para servidores de produção, servidores com alta qualidade são necessários. Tenha em mente que se você estiver executando 10 servidores virtuais em uma máquina, você perde 10 serviços em caso de falha de hardware. Proxmox VE suporta clustering , o que significa que várias instalações do Proxmox VE pode ser centralizada e controlada através do Cluster incluídos na interface administrativa do software.

Proxmox VE utiliza o armazenamento local (DAS), então não há necessidade de equipamentos SAN caro. Desde o V1.5, é agora possível usar iSCSI discos para armazenar as máquinas virtuais, permitindo que um cluster de operação mais flexível.

Requisitos mínimos de sistema

  • CPU 64 bits (Intel EM64T ou AMD64)
  • 1 GB de RAM
  • HDD
  • NIC

Sistema Recomendado

  • CPU de 64 bits (Intel EM64T ou AMD64), multi núcleo microprocessador recomendado
  • Placa-mãe e BIOS suporta Intel VT/AMD-V (para o apoio de virtualização KVM)
  • 4 GB de RAM ou mais (não limitado a usar kernel de 64 bits)
  • RAID hardware com bateria para backup de dados.
  • Discos rígidos rápidos, melhores resultados obtidos com discos de 15 000 rpm Serial Attached SCSI em RAID 10 ou disco de estado sólido (SSD)
  • 2 placas de rede
  • UPS
ESXi

O VMware ESXi™ é um hypervisor bare-metal líder do setor e criado com um propósito definido. O ESXi é instalado diretamente no servidor físico, permitindo que ele seja dividido em vários servidores lógicos chamados de máquinas virtuais.

Os clientes podem usar o ESXi gratuitamente com o vSphere Hypervisor ou como parte da edição paga do vSphere.

Recursos do vSphere ESXi Hypervisor

Confiabilidade e segurança aprimoradas

A funcionalidade de gerenciamento do hypervisor bare-metal ESXi está incorporado no VMkernel, reduzindo a área de cobertura em 150 MB. Isso proporciona uma superfície de ataque muito pequena a malwares e ameaças através da rede, aumentando a confiabilidade e a segurança.

Implantação e configuração simplificadas

Com poucas opções de ajuste e implementação e configuração simples, a arquitetura do ESXi torna fácil a manutenção de uma infraestrutura virtual consistente.

Redução nas despesas gerais de gerenciamento

O vSphere ESXi usa uma abordagem sem agente para monitorar o hardware e gerenciar o sistema com um modelo de integração de parceiros baseado em API. As tarefas de gerenciamento estão em linhas de comando remotas com o vSphere Command Line Interface (vCLI) e Power CLI, que usa cmdlets e scripts do Windows PowerShell para gerenciamento automatizado.

Aplicação e atualização de patches simplificadas

Um número menor de patches significa uma redução das janelas de manutenção e menos janelas de manutenção programadas.

Detalhes técnicos

Aprimoramento da segurança

Aprimoramento de acesso e controle baseados em função elimina a dependência de uma conta raiz compartilhada. Os usuários e grupos podem receber todos os privilégios administrativos. Não há necessidade de compartilhar o acesso ou a conta de usuário a fim de executar tarefas administrativas.

Registro em logs e auditoria estendida

O vSphere ESXi registra a atividade de todos os usuários tanto no Shell como na interface de usuário de console direto em sua conta. Esse registro em logs garante a responsabilidade dos usuários e facilita a auditoria das atividades dos usuários.

vMotion

A migração em tempo real do VMware vSphere® permite transferir uma máquina virtual inteira de um servidor físico para outro, sem tempo de inatividade. Os clientes podem migrar máquinas virtuais ativas entre clusters, switches distribuídos, vCenters e por longas distâncias com até 100 ms de RTT.

Para saber mais, visite:
http://www.vmware.com/products/vsphere/features/vmotion.html

Recursos de máquina virtual

As máquinas virtuais executadas no vSphere ESXi têm suporte para os seguintes recursos e funcionalidades:

    • As máquinas virtuais são compatíveis com até 128 CPUs virtuais.
    • As máquinas virtuais são compatíveis com até 4 TB de RAM.
    • Novo controlador xHCI é compatível com dispositivos USB 3.0.
    • A nova interface avançada de controle de host (AHCI, New Advanced Host Controller Interface) dá suporte a até 120 dispositivos por máquina virtual.
    • O tamanho máximo de VMDK é 62 TB.
    • A Recuperação de armazenamento de sistema operacional guest retorna o espaço em disco ao pool de armazenamento quando é retirado de um sistema operacional guest.
    • Aprimore a virtualização CPU ao expor mais informações sobre a arquitetura da CPU de host para máquinas virtuais. Esse aprimoramento na exposição de CPU possibilita uma melhora na depuração, nos ajustes e na solução de problemas de sistemas operacionais e aplicativos na máquina virtual.
    • Aumento da eficiência da CPU por meio do suporte a LRO (Large Receive Offload) que agrega pacotes TCP de entrada a um único pacote maior.
Integração com Active Directory

Você também pode ingressar nos hosts do vSphere ESXi em seu domínio Active Directory. Após ser adicionado, o Active Directory cuida da autenticação de usuários e elimina a necessidade de criar contas de usuários locais em cada host.

Gerenciamento e configuração centralizados de imagens de hosts por meio do Auto Deploy

Ao combinar os recursos de Host Profiles, Image Builder e PXE, o VMware vSphere® Auto Deploy™ simplifica a instalação e o upgrade de hosts. A biblioteca do Auto Deploy armazena centralmente todas as imagens de hosts do vSphere. Os administradores podem aprovisionar automaticamente novos hosts com base em regras definidas pelo usuário e as reconstruções de host são tão simples quando uma reinicialização.

Firewall independente

O vSphere ESXi contém um firewall orientado por serviços e independente, que você pode configurar usando o vSphere Client ou na linha de comando do ESXCLI. O mecanismo do firewall permite que os administradores definam regras de portas para serviços. Além disso, você pode especificar intervalos de IP ou endereços IP individuais que podem conectar a serviços de host.

OPENSUSE

OpenSUSE é um sistema operacional baseado no Linux, desenvolvida pela comunidade openSUSE de forma gratuita.

Após adquirir o SUSE Linux em janeiro de 2004, a Novell, uma empresa norte-americana que na década de 1980 ficou famosa por seu sistema operacional de rede (Netware), após o sucesso lançou o SUSE Linux Professional como um projeto 100% código livre, envolvendo a comunidade no processo de desenvolvimento.

A versão inicial foi uma versão de teste do SUSE Linux 10.0. A sua versão estável corrente é o openSUSE 13.2.

Visão geral

openSUSE é dirigido pela comunidade openSUSE Project e patrocinada pela Novell, para desenvolver e manter os componentes do SUSE Linux distribuições.

Depois da aquisição do SUSE Linux, a Novell decidiu fazer da comunidade uma importante parte do processo de desenvolvimento.

Além da distribuição, o Projeto openSUSE prove um portal web para o envolvimento da comunidade. A comunidade colabora com o openSUSE em desenvolvimento com representantes da Novell contribuindo com códigos através do openSUSE Build Service, escrevendo documentação, desenhando artes graficas, criando discussões abertas em mailing lists e canais Internet Relay Chats (irc), assim como aprimorando o openSUSE através de wikis.

Como a maioria das distribuições Linux, o openSUSE inclui ambas Ambiente gráfico (padrão) e um poderoso Interpretador de comandos (opcional). Durante instalação, o usuário pode escolher dentre vários Ambiente gráficos e com focos diferentes: KDE (padrão), GNOME, LXDE e Xfce.

Seu site sempre no ar!